quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

PSY - GANGNAM STYLE (강남스타일) M/V

Jennifer Lopez - Dance Again ft. Pitbull

Jessie J - Domino

Taylor Swift - Mean

Colbie Caillat - Brighter Than The Sun

Colbie Caillat - We Both Know ft. Gavin DeGraw

Enrique Iglesias - Quizás

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

TROFÉU ANGELO AGOSTINI! RELAÇÃO DOS GANHADORES!

GANHADORES DO TROFÉU 

ANGELO AGOSTINI!





A grande feméride das HQs nacionais vai acontecer 
no dia 02 de fevereiro de 2013, 
no Memorial da América Latina, em São Paulo, 
a partir das 14h00. Anexo dos Congressistas do 
Memorial da América Latina


Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664, Barra Funda, 

São Paulo - SP (Próximo ao metrô Barra-Funda)


PREMIADOS:
Desenhista: Danilo Beyruth
Roteirista: Petra Leão
Cartunista: Jean Galvão
Lançamento: "O Astronauta, Magnetar" (Panini)
Lançamento independente: "Last RPG Fantasy"
Prêmio Jayme Cortez: Gibicon Curitiba
Fanzine: Quadrante Sul (RS)
Mestres: Marcos Maldonado, Júlio Emílio Braz, Jô Fevereiro.

PROGRAMAÇÃO
13h30 - Abertura do espaço "Banca da Comix" e Exposição 
"Trapalhões Estudio Ely Barbosa".

14h00 - Abertura da solenidade com João Batista de Andrade 
(Presidente do Memorial) e Gonçalo Jr (Gerente de 
Comunicação do Memorial).
14h30 - Mesa redonda "Os Quadrinhos dos Trapalhões
 no Estudio Ely Barbosa"com Otávio Barbosa, Eduardo
 Vetillo, Bira Dantas, Alexandre Silva e Cidão Norberto.
16h00 - Novidades nos Quadrinhos
16h30 - Inicio da Premiação
18h00 - Confraternização geral na Exposição
ENTRADA FRANCA
PARABÉNS PARA TODOS OS VENCEDORES!
COMPAREÇA! 

Por Tony Fenandes\Estúdios Pégasus\
Divulgação

sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

AMERICA LIVE CONCERT (lista de reprodução)

America - Ventura Highway

The Prototype Official Teaser Trailer #1 (2013) - Andrew Will Sci-Fi Mov...

Iron Man 3 Official Trailer (2013) Marvel Movie HD

After Earth Official Trailer #1 (2013) - Will Smith Movie HD

Oblivion Trailer 2013 Tom Cruise Movie - Official [HD]

Star Wars: The Old Republic Movie Trailer 2013 HD ( Warning; FAKE)!,,

terça-feira, 8 de janeiro de 2013

DICA DE FILME PARA CURTIR NAS FÉRIAS! UMA COMÉDIA GENIAL!


Seção: Vale a Pena Ver de Novo

DICA DE FILME PARA CURTIR NAS FÉRIAS

É verão. Os termômetros marcam no Brasil até 32 graus em algumas regiões. Há aqueles que preferem o sossego do campo, mas a grande maioria prefere nosso imenso litoral. É tempo de muito sol, cerveja, caipirinha, muita mulher bonita mostrando seus corpos sinuosos por nossas belas praias e das corriqueiras e passageiras chuvas de verão, que ocorrem no final das tardes. Como nem só de praia ou campo vive o homem, a seguir vai uma boa dica de um filme para você, amigo webleitor.

Acabei de assistir e me diverti muito com 4 episódios da série...

THE BEVERLY HILSS HILLBILLIES


Esta série hilária foi produzida nos Estados Unidos em 1962,
 e conta a história de uma família de caipiras 
americanos, que após encontrar petróleo em 
suas terras ficam milionários e decidem ir 
morar numa mansão em Beverly Hills, sofisticada 
cidade da Califórnia habitada por muitos 
artistas de Hollywood.



 Assisti essa série, que foi produzida originalmente em preto 

e branco, quando a TV brasileira a exibiu, nos anos 60,
com o nome de: A Família Buscapé. Poder rever esta 
série anos depois, agora em DVD, foi como fazer
 uma viagem ao passado, relembrar como ela
 era ótima e como é capaz de até hoje divertir toda a família.

Essa série possui histórias curtas geniais, que 
fazem a gente rolar de rir. Ela foi criada e dirigida 
por Paul Henning, que também escrevia com 
outros parceiros as incríveis histórias desses 
caipiras atrapalhados que tentam se 
adaptar na vida da cidade grande.

OS ASTROS

A série era estrelada por: Buddy Ebsen (Christian Rudolph Ebsen – 
1908/2003 -, que viveu Jed (Zeca, no Brasil), o líder do clã.
 Esse mesmo ator, anos depois, estrelou uma série policial 
chamada: Barnaby Jones, em 1973); 
Irene Ryan (Irene Noblette – 
1902/1973 -, a vovó, que não se separava de sua
 espingarda); Max Baer (Maximilian Adalbert 
Baer Jr, filho de um famoso ex-campeão de boxe), 
que interpretava Jethro Bodine (Joca, no Brasil); 
e a bela e sensual Donna Douglas (Doris Smith,
 ex-miss Orleans, em 1957), que viveu o papel de 
Elly May (Petúnia, no Brasil), a filha de Jed (Zeca).

 
Ironicamente, os ricos Clampetts (Buscapés) 
desfilavam pela bela e rica cidade americana num
 velho calhambeque caindo aos pedaços.




PATROCINADORES

O seriado, que foi produzido pela produtora independente 
chamada Filmways TV Production, INC, foi lançado
 numa época em que o povo americano vivia um 
grande momento de riqueza e grandes avanços
 tecnológicos. Assim, ele foi patrocinado por: 
American Gas Association,
                       I-XL Furniture Corporation e pela Chrysler Corporation, 
empresas interessadas em mostrar ao
 mundo os carrões e cozinhas espetaculares
 produzidas por essas indústrias. Esta foi a fórmula 
encontrada por suas agências de publicidade
 para fazer o mershandising dos produtos 
delas, embutidos nessa série divertidíssima. 
 Apesar disso, esta série é uma das mais geniais
 comédias produzidas para a TV, no século XX. 
Fez muito sucesso.






  UM GRANDE ELENCO

Outros comediantes incríveis também interpretavam 
personagens cativantes que contracenavam
 com os atores principais, como: Raymond
 Bailey, no papel de Milburn Drysdale, dono 
do banco da cidade onde Jed Camplett (Zeca Buscapé, 
no Brasil) deixava sua fortuna; Nancy Kulp, que 
vive a afetada secretária de Mr. Drysdale 
chamada: Jane Hathaway, que desejava 
conquistar o coração de Jetro (Jóca, no Brasil), 
o sobrinho de Jed; Bea Benaderet, que encarnou 
Pearl Bodine, a irmã solteirona de Jed (Zeca); 
Frank Wilcox, no papel de Mr. Brewster, que
 tomava conta da companhia de petróleo nas 
terras dos Campletts (Buscapés) e que era
 constantemente assediado por Pearl, a 
viúva da família que era doida para arrumar um marido. 



Outros personagens inesquecíveis e espetaculares também 
compunham o rico universo desse seriado.


Essa antiga série original foi lançada no país, 
pela Multi Media Group.

O DVD contém 4 episódios originais em preto
 e branco: Lar para o Natal; Jed Salva Pearl; 
Nenhum Lugar Como o Lar e De Volta a Califórnia.

Em 1981 surgiu uma nova versão. Um longametragem, 
em cores, dessa série, chamada: O Retorno da Família
 Buscapé, que também vale a pena conferir. 
Adquira esses DVDs, na locadora mais próxima ou via Internet,
 reuna a família e divirta-se para valer!

Bom entreterimento!

Por Tony Fernandes\Estúdios Pégasus\Divulgação

sábado, 5 de janeiro de 2013

O CONDOR - UM SUPER-HERÓI DO MESMO AUTOR QUE SPIDERMAN E X-MEN!


DO MESMO AUTOR DE HOMEM ARANHA
E X-MEN:CONDOR,
UM SUPER-HERÓI DIFERENTE!



Assim quedeixoua Marvel oficialmenteconvém frisar que o homem ainda milita como uma espécie de consultor técnico da empresa, até o dia em que terminei essa matéria -, o genial escriba Stan Lieber (Stan Lee), autor que escreveu e desenvolveu inúmeras séries de HQs dos mais famosos personagens dessa importante casa editorial, os quais ele escrevia simultaneamente, decidiu partir para empreendimentos próprios, devido a sua larga bagagem profissional e renome mundial.
Afinal, o nome desse homem é reconhecido 
internacionalmente e está associado a um grande 
período em que a modesta Timely se transformou 
na poderosa Marvelnos anos 60 -, até que
veio a disputar pau a pau o concorrido mercado 
americano de quadrinhos, graças as suas criações,
com a também poderosa DC Comics, detentora
de títulos mundialmente conhecidos, como: 
Batman, Super-Homem, Flash, Mulher Maravilha, etc.
Mas, na real, Stan Lee, um filho de imigrantes judeus
proletários que viviam nos guetos da caótica Nova 
Iorque do passado, não revolucionou os comics 
apenas com os super-heróis. Quando as vendas 
daquele mercado estavam despencando cada 
vez mais e as editoras começaram a sucumbir 
em dívidas, foi graças a ele e ao lendário 
desenhista Jack Kirby que os quadrinhos 
ressuscitaram, literalmente, no falido mercado
de revistas em quadrinhos americano. Juntos,
os dois jovens criaram edições de terror, suspense,
sci-fi e até HQs românticas, mostrando terem
uma capacidade de criação ímpar.
Essa dupla incrível fez história e também ressuscitou heróis, na década de 60, que estavam perdidos no limbo, como: Capitão América, Namor, o príncipe submarino, e outros, além de criar séries campeãs de vendas como: Fantastic Four, X-Men e o Homem Aranha, publicações líderes de venda dessa importante major dos comics da América.



O nome Stan Lee, sempre representou lucro certo e sinônimo de criatividade e isso fez com que os grandes produtores de Hollywood o recebessem ou o atendessem prontamente toda vez que ligava, pois estavam sempre dispostos a ouvir uma boa e nova ideia do escriba que pudesse ser lançada para que esta pudesse se converter em cifras de bilheterias. Convém lembrar que a Meca do cinemaassim como as editoras de livros, jornais e revistas - existe graças aos judeus americanos que decidiram investir pesado na produção de filmes, etc. Aliás, esse gênio da escrita é o consultor técnico de todos os filmes produzidos para cinema com os conhecidos super-heróis Marvel. Assim com Alfred Hitchckok, ele também sempre aparece num trecho desses longas metragens.


OS LABORIOSOS ANOS NA MARVEL

Apesar de ter criado e desenvolvido milhares de roteiros
e universos de personagens para a Marvel Comics,
Stan, assim como os demais colaboradores, não tinham 
direito algum sobre suas criações, pois estassegundo
contrato de trabalho -, pertencem totalmente a editora.
Daí a tremenda briga judicial que envolveu o famoso
 escriba e os familiares do saudoso Jack Kirby, o 
rei dos quadrinhos, por exigirem os
direitos de suas criações, quando do lançamento oficial 
de X-Men e do Homem Aranhaapesar de Steve Ditko
ter colaborado também para a criação desse verdadeiro 
ícone das HQs, não entrou na briga. Se o amigo webleitor 
é um autor de HQs no Brasil e acha que por aqui 
muitos editores picaretas, saiba que a Marvel e a DC
também não ficam atrás, não dão moleza aos seus colaboradores 
e exigem cessão total dos direitos autorais sobre 
qualquer obra criada ou desenvolvida para eles. 

Em nosso país alguns editores também fazem esse
tipo de exigência e o pior é que querem pagar um
preço aviltante pelos direitos totais sobre a obra. 
Um absurdo. Na América, apesar de pagarem 
um pouco mais pelos direitos, muitos autores
foram passados para trás, como foi o caso dos autores
do Super-homem. Sem contar que, os autores 
americanos anos brigam na esperança de receberem 
royalties de suas criações que são publicadas pelo mundo. 
Mas, até hoje nada recebem. Enquanto os editores 
enchem os cofres, muitos autores morrem na míngua,
esquecidos, ou acabam se refugiando nas agências 
de publicidade dos grandes centros urbanos 
americanos ou montam escolas de arte.
não era sem tempo, a hora do grande mestre escriba de quadrinhos 
Stan Lee voar por conta própria, afinal se não fosse devido
as suas inúmeras criações geniais a Marvel jamais seria o que é hoje
foi comprada a peso de ouro pelo grupo Disney.
Primeiramente, o velho Stan Lee criou diversos personagens novos, 
no estilo Marvel, para comercializá-los pela Internet. Mas, a coisa não
durou muito tempo, foi por água abaixo, infelizmente.



ATÉ OS GÊNIOS PECAM
Sem seguida, o criativo e incansável escriba fundou a Pow! Enterteinement e em associação com a Starz Media criou o primeiro super-herói de origem latina chamado: Condor. É possível encontrar nas vídeos locadoras alguns desenhos animados desse personagem jovem e diferente que tinha como objetivo atingir a gama de imigrantes latinos e seus filhos que vivem na América.
Mas, se por um lado a comunidade latina que vive na terra do Tio Sam agradeceu a Stan Lee por mais esta bela criação, por outro, a crítica e o público americano torceu o narizpor puro preconceito -, a esta ótima e inovadora criação.
A série animada do Condor foi produzida com esmêro, por uma equipe competente, no estilo mangá, que ainda está em alta entre os jovens.
A trama não é nada excepcional, mas o conjunto da obra é boa e o universo do personagem é cercado por um bom elenco cativante e atraente. Porém, tudo isso não bastou para agradar o público exigente e cheio de preconceitos daquele país, supostamente evoluído, e aos poucos o Condor caiu no esquecimento.


A FOCUS FILMES LANÇOU CONDOR NO BRASIL
Acabei de assistir ao DVD lançado pela Focus Filmes em
território nacional e confesso que achei
interessante a história e a animação. 
Aposto, amigo webleitor, que se você assistir também irá
gostar. É pena que o público americano não aprovou 
mais esta ótima criação desse mago escriba.


SINÓPSE DO DVD: The Condor...
Tony Valdez é um colegial que abandona os estudos e vira as costas
para a empresa da sua família para se tornar um
campeão de skate. Porém, quando seus pais são
assassinados e suas pernas são destruídas 
de forma brutal, ele usa a experiência de seu pai, 
que desenvolvia tecnologia avançada com nanorobos
e volta a caminhar graças a um aparelho
que ele coloca nas pernas lesadas. Assim, ele se 
transforma num super-herói diferente e
passa a ser conhecido com Condor, o skeitista.
Com superpoderes, Tony decide vingar 
a morte de seus pais e colocar os
assassinos na cadeia a todo custo. O filme animado é repleto 
de jovens e belas garotas, além de uma fêmea fatal.


NEM TUDO CERTO, É ÓBVIO...

Apesar do talentoso escriba utilizar um velho clichê, o DVD, com certeza, apresenta uma boa história de ação e suspense. Quem assistir o Condor, na certa, terá boa diversão.
A série agrada em cheio, principalmente, as crianças, adolescentes e apreciadores de histórias em quadrinhos.
Na América o Condor não emplacou, mas por aqui muita gente gostou.
Curiosamente, há alguns anos atrás, o famoso desenhista Neal Adams fundou sua própria editora e lançou um super-herói que também era skeitista que também teve breve duração.
Devo confessar que não sabia da existência de mais esta criação de Stan Leeum dos meus ídolos - e aposto que muita gente por ainda não conhece esse personagem.
Por isso decidi escrever esta matéria com o intuito de divulgar a obra.
Assim como neste país, muitas vezes, criações geniais acabam sendo “engavetadas” por não caírem nas graças dos editores ou leitores.
Procure na sua vídeolocadora mais próxima, assista pela Internet,
ou adquira o DVD e tenha um bom entreterimento.
Confira o herói encarnado por Tony Valdez. Vale a pena.
Hasta la vista, muchacho!
Assista e depois deixe-nos uma postagem dando a sua opinião.

Por Tony Fernandes
Estúdios Pégasus\Uma Divisão de Arte e Criação da
Pégasus Publicações Ltda\São Paulo\Brasil
Depto de Divulgação.
OBS: Todas as imagens contidas nessa matéria promocional, 
têm o intuito meramente ilustrativo. Elas pertencem
aos seus autores ou representantes legais detentores dos direitos autorais.